domingo, 8 de novembro de 2009

H2O no estado sólido!

Jesus disse em João 4:14: "Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna."

Água que salta para a vida eterna. Que imagem maravilhosa em vista do que sabemos sobre a ação capilar. O Espírito de Cristo nos impulsiona para cima, desafia a força de nossa natureza pecaminosa assim como a água nas plantas desafia a força da gravidade. Sim, o Espírito de Jesus dá energia às pessoas e, às vezes, de maneira um tanto dramática.
Você já parou para pensar por que o gelo flutua?
É uma ocorrência tão normal que achamos fato comum, mas o gelo não deveria flutuar, meu amigo, ele é sólido. As moléculas dos sólidos são muito mais unidas do que as moléculas dos líquidos. Assim, quase todas as substâncias são mais pesadas no estado sólido. Mas não a água. Ela parece seguir uma lei toda dela. A princípio, quando a água é congelada, ela segue o padrão usual, ela se contrai, fica mais pesada e mais densa. Mas quando ela esfria abaixo de quatro graus centígrados, de repente começa a se expandir, ficar mais leve e menos densa. A razão reside na natureza especial dos laços do hidrogênio fazem esse processo e ajustam as moléculas próximas em cristais de gelo bem leves.

O fato de a água flutuar quando congela, faz uma diferença enorme no planeta. Se o gelo fosse mais pesado do que a água, ele desceria para o fundo de um lago durante a estação do gelo. Os raios do sol não chegariam até lá e ele não derreteria, assim, lentamente, o gelo aumentaria e encheria todo o lago, matando toda vida ali existente.

Os rios e os lagos do mundo e mesmo os oceanos, ficariam todos congelados. Mas graças à engenhosidade do nosso Criador, a água não se comporta como deveria, quimicamente falando. O gelo sólido flutua em cima dos corpos de água durante a estação do gelo e como resultado ele forma uma camada de isolamento que impede que a água em baixo se congele e assim os peixes e outros animais são protegidos durante o inverno.

O gelo nos fala do cuidado do nosso Criador. Será que ele também ilumina as palavras de Cristo sobre a água da vida, sobre o Seu Espírito dentro de nós? Eu acredito que sim, afinal a água congelada não afunda: ela fica boiando como gelo. Ela vem para o topo onde pode fazer algum bem. O Espírito de Cristo opera do mesmo modo: Ele fica flutuando dentro de nós, levantando-nos e impedindo-nos de descer para o fundo. Vemos isso especialmente durante os momentos de provação e depressão. Quando os problemas nos empurram para baixo, de acordo com as leis da natureza humana, deveríamos afundar logo. O Espírito de Cristo, porém, nos capacita a nos comportar de modo inesperado.

O apóstolo Paulo escreveu sobre isto aos irmãos: "Tendo recebido a palavra posto que em meio de muita tribulação, com alegria pode nos levantar mesmo em meio ao sofrimento." I Tessalonicenses 1:6.

o próprio Paulo experimentou isso. Ouça seu conselho entusiástico aos Filipenses 4:4:
"Alegrai-vos sempre no Senhor: outra vez vos digo, alegrai-vos."
Quando Paulo escreveu estas palavras encorajadoras, ele estava acorrentado em um calabouço. Era prisioneiro dos romanos.
São palavras de um homem que não estava se comportando como dita a natureza humana. Ele estava flutuando na superfície, porque tinha em si aquele Água Viva, o Espírito de Cristo dentro dele.

O Espírito de Cristo, a Água da Vida, impede que as pessoas afundem no frio e na escuridão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário