terça-feira, 7 de setembro de 2010

A FEITURA DE UM ADORADOR

Êxodo 14 descreve um incrível momento na história de Israel.
Os israelitas tinham acabado de sair do Egito sob a direção sobrenatural de Deus; agora estavam sendo ferozmente perseguidos pelo exército do faraó. Eles tinham sido levados a um vale cercado em ambos os lados por montanhas íngremes, e à frente havia um mar bloqueando o caminho. Eles ainda não sabiam, mas estavam prestes a vivenciar a noite mais negra e tempestuosa de suas almas. Eles enfrentariam uma noite cheia de agonia, pânico e desespero que testaria até o extremo os seus limites.
"A Feitura de um Adorador".
Deus transforma o Seu povo em adoradores. Na verdade, nenhum outro capítulo da Bíblia demonstra isso de modo mais intenso. Veja, adoradores não são feitos durante avivamentos; não são feitos em dias cheios de sol, dias de vitória e de saúde; adoradores não são feitos quando se vê o inimigo fugindo em debandada.
A verdade é a seguinte:
Os adoradores de Deus são feitos durante as noites negras de tempestades.
E o modo pelo qual respondemos às nossas tempestades determina exatamente que tipo de adoradores nós somos.
Hebreus 11 nos dá esta imagem de Jacó em idade avançada: "Pela fé, Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e, apoiado sobre a extremidade do seu bordão, adorou" (Heb. 11:21). Por que Jacó é retratado dessa maneira nos dias de sua morte?
Primeiro, precisamos notar que Hebreus 11 é o capítulo conhecido como a "Galeria da Fé" da Bíblia. Jacó é apenas uma das várias figuras listadas neste capítulo, como um exemplo de fé que devemos emular nestes últimos dias. Cá está um homem que havia atravessado tormenta após tormenta; ele e sua família viveram experiências dramáticas a cada passo. O próprio Jacó enfrentou pessoalmente muitas dores, sofrimentos e agonias em seus anos na terra.
Agora Jacó sabia que sua vida estava para acabar. É por isso que o vemos dando sua bênção aos netos. E, o que Jacó faz ao rever os acontecimentos de sua vida? Ele é levado a adorar. Nenhuma palavra é proferida por esse homem. Mesmo assim, ao se apoiar sobre seu bordão, maravilhado pela vida que Deus lhe deu, ele "adorou" (11:21).
Jacó adorou a Deus naquele momento porque a sua alma estava em descanso. Ele havia experimentado a fidelidade de Deus acima de qualquer possibilidade de dúvida, durante o curso de toda uma vida. Jacó provavelmente reviu na mente todas as vitórias que Deus lhe havia concedido a cada vez. E agora o patriarca concluía: "Não importava o tipo de guerra que eu estivesse enfrentando - em todas as tormentas Deus se provou fiel a mim. Houve vezes em que achei que não agüentaria por causa do pânico e do desespero; mas o Senhor me conduziu em cada uma das situações. Ele sempre foi fiel. Ó Senhor, Deus-Todo-Poderoso, eu Te adoro!".
Estou escrevendo essa mensagem hoje para todo aquele que esteja enfrentando agora os piores momentos de sua vida. É dirigida às pessoas que descreveriam a sua luta de hoje como sendo uma noite negra e cheia de tempestades. Você está em meio a um período de provação tremenda. Na verdade, o seu sofrimento é tamanho, que requer uma intervenção milagrosa de Deus.

Desejo lhe mostrar a partir das escrituras, que o Senhor quer que você caia dessa tempestade como um adorador. Ele lhe abriu um caminho em meio a essa noite de escuridão; e tem um plano para lhe retirar disso - para você se tornar um brilhante exemplo diante do mundo em relação à fidelidade que Ele tem para com o Seu povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário