segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Conhecimento e Comunhão

Conhecer a Deus é ter vida de comunhão com Ele.

“E disse o Senhor: Ocultarei eu, a Abraão o que faço, visto que certamente virá a ser um grande e poderosa nação da terra?” Gênesis 18 17,18

“E fala o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com seu amigo;...” Êxodo 33.11

Dois textos que falam sobre dois grandes homens da bíblia Abraão e Moisés, homens que apesar dos quatrocentos anos de um para o outro tiveram e que compartilharam de uma coisa em comum, a comunhão com Deus.
Abraão escolhido para ser pai de uma nação a qual Deus escolhera entre todas as nações da terra para ser de exclusividade sua e Moisés homem descendente de Abraão, escolhido para tirar o povo escolhido por Deus do Egito. Mas para falar deles dois, teremos que os separam para entender melhor os dois.
Abraão
Conhecido como Pai da Fé, Amigo de Deus e outros títulos são mais do que merecidos para Abraão, na passagem do estudo tem uma frase muito interessante que é: “Ocultarei a Abraão o que estou para fazer”. Que exemplo de comunhão, pela sua obediência e tempos a sós com Deus, levou a Abraão a querer ter uma vida melhor com Deus, talvez ele não tivesse escolha, não teria como voltar atrás. Mas mesmo independemente de qualquer situação que Abraão passasse ele tinha um Deus ao lado dele para protegê-lo e guardá-lo o tempo todo.
O que tinha de diferente na vida de Abraão? Nada, era apenas uma pessoa comum, mas, por causa da sua fé e adoração a Deus ele foi chamado de amigo de Deus e alcançou as promessas de Deus. Eu fico imaginando será que nos dias de hoje, não podemos ter a comunhão que Abraão teve com Deus? Por que não temos?

O que ele tinha de diferente de nós hoje em dia e certo que, a época de Abraão não tinha a correria que nos temos hoje nos preocupando com casa, trabalho, filhos e outros problemas do dia a dia. Ai aonde entra a vida do outro grande homem de Deus, Moisés.
Moisés
A historia desse homem nos leva a imaginar de como ele seria, e o que ele teria de especial, para Deus escolher este homem, para tira um povo da escravidão de uma nação super poderosa da época. Logo no começo vemos que, Moisés foi escolhido desde o seu nascimento, por ser o único varão judeu que escapou da chacina que Faraó mandou matar os meninos judeus ate dois anos para baixo, criado pela filha do Faraó como filho. De repente muda tudo ele se vê em uma situação completamente diferente da qual ele estava acostumado.

Moises passou 40 anos pensando que fosse alguém criado pela filha de Faraó achou que fosse importante, ate descobrir que era filho de uma escrava. Moises passou 40 anos pensando que fosse ninguém com duvidas de consciência sem saber o que fazer Por que matou um egípcio e foi para o deserto e lá encontrou o monte de Deus (Sinai). Mas 40 anos vendo o q Deus faz de um ninguém e transforma em alguém, Moises foi o único profeta q tinha o seu profeta (seu irmão Arão). Via Deus face a face quando falava com Deus o seu rosto brilhava e todos temiam por causa disso.

Moisés tinha todos os motivos para não ter a comunhão que seu pai Abraão teve com Deus em sua época, ele era um pastor de ovelha, pai, esposo e sustentava a casa e tinha obrigações e era cheio de deveres, para com a sua família. E interessante o grau de intimidade e comunhão que Moisés tinha com Deus, a bíblia diz que devido às suplicas de Moisés pelo povo de Israel fez com que o Senhor muda-se de pensamento e arrepender-se do que ele pensou em fazer ao povo.
Que maravilha que comunhão com Deus, e infelizmente hoje nós devido ao nosso próprio egoísmo não deixamos Deus, ter essa comunhão conosco.

Para concluir, que nos possamos parar e refletir sobre a vida desses dois homens de Deus que viveram em épocas diferentes, mas que tinham a mesma sede e fome da presença de Deus. Que nós possamos, pedir de Deus, ajudar para termos uma comunhão como a desses dois e nos esforçarmos a cada dia em buscar a face do Senhor. Abraço a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário