sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Subir ou Descer?

Sobe ou desce? O que você mais almeja? Quem você deseja ser? Aonde você quer chegar? O que você quer conquistar? Todos nós vivemos em busca destas respostas, apesar de não sabermos quando e onde conseguiremos alcançá-las.
Tudo depende da forma como encaramos o tempo. Ele pode ser visto como inimigo ou aliado. A escolha é nossa. Hoje eu gostaria de compará-lo a um imponente edifício, um verdadeiro arranha-céus. Cada andar desse prédio chamado “tempo” é uma etapa da nossa vida.
Dependendo do andar tudo muda, desde o ambiente, a visão e até as companhias. Passar por cada um desses andares é importante, mas a verdade é que nem sempre estamos dispostos a percorrer etapa por etapa.
Muitas vezes somos tentados pela facilidade e obedecemos a voz da ansiedade que nos aconselha a seguir de elevador. Só que a pressa nos faz esquecer alguns detalhes importantes sobre o “meio” que promete nos levar mais rápido onde tanto desejamos.
A maioria prefere o elevador, e, por isso, muitas vezes somos obrigados a esperar parados no mesmo lugar até que haja espaço suficiente. Mesmo que a concorrência seja grande, não fique aí parado no mesmo lugar. Tente ir pela escada. Nem todos estão dispostos a subir degrau por degrau!
Quando entramos em um elevador cheio, acabamos reféns de outras vontades e paramos em andares que não tínhamos planejado parar. Talvez você esteja parado no meio do caminho porque foi influenciado. Se você não tem condições ou até mesmo está sendo impedido de apertar o botão certo, é melhor sair do elevador e continuar pela escada. Em meio aos degraus, há liberdade!
Até mesmo vazios, os elevadores podem parar, seja por falta de energia ou até por problemas mecânicos. Só quem já ficou preso dentro de um deles pode descrever a sensação de impotência e medo. A escada pode te ajudar a encontrar a capacidade de superação que existe dentro de você. É preciso disposição e coragem pra subir!

Claro que não podemos negar a rapidez e a comodidade oferecidas pelo elevador.

Mas é bom lembrar que com a mesma velocidade que ele sobe, ele também desce.

Sei que na vida passamos por altos e baixos, mas não podemos nos acostumar à inconstância. Tanto pelo elevador como pela escada, estamos sujeitos a vontade de parar, desistir ou voltar, mas quando encaramos degrau por degrau reconhecemos o valor da subida. Cada andar percorrido nos torna mais fortes e determinados a não perder o que já conquistamos em CRISTO JESUS.
Juliano Matos

Nenhum comentário:

Postar um comentário